sábado, janeiro 31, 2009

Tanto faz



Procuro um refúgio, um porto seguro
Sozinha ou acompanhada, tanto faz.
Só quero um pouco de paz.
Ou uma ilusão dela, tanto faz.

Preciso do silêncio de uma casa abandonada
Para ouvir o meu coração
E recordar os sonhos que perdi
Quando num erro me deitei no teu leito.

Diz-me que sim, diz-me que não,
Sorri, chora, sofre, ama erradamente,
Já deixei de querer saber.
Agora digo: "Tanto faz".

Mas se o meu refúgio fosses tu...

Não importa, tanto faz!

6 comentários:

Vieira Calado disse...

Ah, não, não é tanto faz!
Insisto em deixar uma beijoca.

O Profeta disse...

A terra adormece no nevoeiro
Tenho a pressa do vento
Um coração errante procura
A doçura de terno momento

Frágil e palpitante luz
A beleza voa com a manhã
O mar solta na terra ternos murmúrios
Perde-se na espuma toda a palavra vã


Dança comigo ao som da Lira


Boa semana


Mágico beijo

Carla disse...

hummm ainda não tens idade para dizer "Tanto faz"...magnífico o teu poema, pena apenas a tristeza que dele jorra
beijos

sonhos sonhados disse...

...palavras ternas e densas,
reflectindo o "...porto seguro..." que todos procuramos.

...gostei muito.

jinhux létinha

O Profeta disse...

Construí um abrigo no deserto da emoção
Os vales são as ruas de um Deus
Fecha-se a alegria da terra
Um último olhar de amor, solto dos olhos teus

Na noite tudo se perde
Mora a sombra, o desvario
A indomável vontade do amor
Tem a força de um Rio

Boa semana


Mágico beijo

Nilson Barcelli disse...

"Quando errante
no mar cavado da solidão
que a tristeza escurece,
alumia-te e sai depressa,
proclama-te ponte na partida
e sê o porto de ti mesmo."
Isto é, depender de terceiros pode significar a espera...
Mas gostei do teu poema. Revela um estado de alma bastante frequente, e tu soubeste traduzi-lo através de um belíssimo poema.
Boa smana, beijo.